Educação e sensibilização fazendo uma mudança na Índia

Ao preparar as malas para o 2o Congresso Mundial de Optometria (WCO) em Hyderabad, lembro-me do recém-comemorado 70o aniversário de independência da Índia. Pelo que todos dizem, a Índia está a caminho do futuro. O país teve crescimento econômico significativo nas últimas sete décadas. De fato, a Índia é agora uma economia de 2,3 trilhões de dólares, a sétima maior do mundo. Também é considerada a economia importante de crescimento mais rápido do mundo, com taxas de crescimento com média superior a 7% nos últimos anos. Ostentando um desenvolvimento significativo em educação, a Índia tem agora um índice de alfabetização de 74%, em comparação com apenas 18% em 1951. Em assistência médica, o índice de mortalidade infantil reduziu de 146% em 1951 para 37% atualmente. Essas são excelentes notícias!

Para assegurar um futuro estável para a Índia é necessária a participação de muitos fatores – de bom governo e oportunidades econômicas a melhorias na infraestrutura e reformas contínuas na assistência médica. Quando os líderes do governo falarem em assistência médica, será importante para a saúde visual ter uma participação integral. O tema do WCO este ano – saúde ocular e visual de qualidade e acessível – está bem próximo da iniciativa “Saúde ocular universal: um plano de ação global 2014-2019” da Organização Mundial de Saúde, cuja meta é reduzir a prevalência de deficiência visual evitável em 25% até 2019. Uma das maneiras de conseguir isso é por meio de um sistema de saúde ocular forte e equitativo no qual a optometria tenha uma participação valiosa e essencial.

Do mesmo modo que em outros países, a deficiência visual afeta todos os aspectos da sociedade na Índia, desde o desempenho acadêmico das crianças e a independência dos idosos até a produtividade dos funcionários e a segurança dos motoristas – aspectos que afetam o futuro de um país. Acredita-se que a visão não corrigida seja responsável por uma perda generalizada de qualidade e produtividade do trabalho, problemas de leitura e de alfabetização e menor segurança nas estradas. Embora seja impossível enfrentar cada um desses problemas imediatamente, é bom saber que podemos fazer pequenas mudanças que contribuem para uma grande diferença.

Um dos focos do Vision Impact Institute (VII) na Índia é a segurança nas estradas e a visão saudável dos motoristas. Você sabia que o custo dos acidentes de trânsito rodoviário na Índia é 3% do PIB? Além disso, um estudo recente observou que os motoristas na Índia com resultados de testes visão inaceitáveis nos tiveram uma taxa de participação de 81% nas colisões em estradas – o que é 30% mais alto do que nos motoristas com boa visão. Segundo algumas fontes, a Índia teria ultrapassado a China em acidentes fatais no trânsito rodoviário, o que torna suas estradas as mais mortais do mundo.

Para combater essas estatísticas negativas, o VII sente-se orgulhoso em apoiar a recentemente anunciada parceria da Fédération Internationale de l’Automobile (FIA) e a Essilor e seu compromisso em promover a função da visão na segurança nas estradas. Aplaudimos essa parceria em seu esforço de promover a visão como um pilar fundamental da segurança nas estradas em escala global por meio de campanhas de desenvolvimento da conscientização de longo alcance. A nova regra de ouro da FIA recentemente anunciada,
“Verifique sua visão”, também representa uma etapa importante na elevação da conscientização da Visão deficiente como um grande problema de saúde pública.

Ao continuarmos a elevar a conscientização sobre a prioridade da visão no atendimento de saúde geral, certamente veremos melhorias contínuas na educação, na produtividade e em estradas mais seguras. Para a Índia isso poderia significar índices de alfabetização ainda mais altos, uma economia mais forte e redução no número de acidentes fatais no trânsito rodoviário, que afetam inclusive seus cidadãos mais jovens. Talvez dando uma voz à visão hoje, possamos fazer uma diferença durante os próximos 70 anos da Índia!

Categories

Archive

RSS